A Federação da Micro e Pequena Empresa (Feempi), em parceria com o Sindicato da Micro e Pequena Indústria de Rondônia (Simpi) e a Federação das Associações Comerciais de Rondônia (Facer), está organizando reuniões de negócios de empresários rondonienses, norte-americanos e canadenses, com o objetivo de exportar os chamados produtos exóticos de Rondônia - com venda direta ao consumidor final- e importar confecções destes dois países - com aquisição direta dos fabricantes estrangeiros para revenda de produtos de boa qualidade, com preços competitivos, no varejo de Rondônia. Os encontros de empresários serão realizados no escritório da Amazon Business, localizada em Tampa Bay, na Costa Oeste da Flórida, nos Estados Unidos. 

A Amazon Business, empresa americana coligada à empresa brasileira Amazon Business Export com representações em 12 países dos EUA, Europa e Ásia, tem como coordenadores, junto ao sindicato, os agentes de negócios para os Estados Unidos, Larry Mattacchione Sr, e Joseph Citrigno, para o Canadá .

Para exportação, serão utilizados containers solidários, em que dois ou mais empresários utilizam o mesmo container para o transporte dos produtos, o que viabiliza a exportação para pequenos produtores, que trabalham com estoques reduzidos. “Já a importação de confecções objetiva dar um novo fôlego para o comércio varejista, que enfrenta problemas provocados pela crise econômica e a competição do comércio eletrônico”, explica o presidente do Simpi, Leonardo Sobral.

Presidente da Associação de Crédito Cidadão de Rondônia Acrecid/Banco do Povo e empresário do ramo de confecções, e presidente do Simpec – Sindicato das Microempresas e empresas de Pequeno Porte de Rondônia, Manoel Serra, deverá acompanhar as reuniões de negócios que, para ele, “oferecem grandes oportunidades ”. Serra ressalta a boa aceitação das confecções norte-americanas e europeias no mercado brasileiro, “principalmente se pudermos oferecer produtos com preços mais competitivos, comprando diretamente das fábricas”, ressalta.

Mr. Larry M. Sr aponta as vantagens de exportar em Rondônia. “O porto de Porto Velho é pequeno e, por isso mesmo, sua operacionalização é menos burocrática. Já a hidrovia do rio Madeira dá acesso aos portos de Itacoatira, no Amazonas, e Santarém, no Pará, com destino ao oceano Atlântico, encurtando e barateando o acesso aos mercados europeu e norte-americano, fato que contribui para tornar os produtos de Rondônia mais competitivos”.

Ele considera que há uma boa expectativa de vendas para os chamados produtos exóticos da Amazônia na Europa, Canadá, Ásia e Estados Unidos, a exemplo de móveis de madeira rústica, cosméticos e compotas de frutas fabricados com essências de frutas regionais, redes de descanso, portas e janelas, entre outros. Os produtos serão oferecidos no site da Amazon Business e em showroom montado na sede da central de vendas, nos Estados Unidos e no Canadá, onde os empresários brasileiros vão entrar em contato direto com negociadores dos dois países. As vendas serão direcionadas para o atacado, o varejo e diretamente para o consumidor final.

Fonte: SIMPI-RO
 

ção